Homem Formiga e a Vespa, o casal Pêra de Os Incríveis e até mesmo a dupla mais celebrada de Star Wars, Han Solo e Leia Skywalker: não é de hoje que adoramos admirar casais trabalhando em dupla no cinema, afinal por que não dormir de conchinha depois de passar o dia lutando contra o status quo? Misturar amor com missões quase impossíveis parece tarefa fácil para os 18 casais da nossa lista!

Lembrou de mais algum casal que detona os inimigos?

Homem Formiga e a Vespa (dir. Peyton Reed, 2018)

Grande estreia da semana, Homem Formiga e a Vespa pode trazer um pouco mais daquele “lance” entre Hope Van Dyne (Evangeline Lilly) e Scott Lang (Paul Rudd). A Marvel chegou até a afirmar que o filme seria a primeira comédia romântica do universo cinematográfico, mas depois o diretor voltou atrás dizendo que não é nada disso. Vamos para o cinema conferir, mas nada impede que a gente siga torcendo por esses dois!

Dirty Dancing – Ritmo Quente (dir. Emile Ardolino, 1987)

Baby (Jennifer Grey) e Johnny (Patrick Swayze) são a prova de que nem todo herói usa capa. Lutar contra preconceitos sociais usando a dança como arma num clube de férias? E por que não? É impossível não querer levantar e sair dançando “I’ve had the time of my life” depois de assistir!

Sr. e Sra. Smith (dir. Doug Liman, 2005)

Se você já precisou guardar um segredo em casa, deve imaginar a difícil a vida íntima desses dois. John (Brad Pitt) e Jane Smith (Angelina Jolie) são um casal de assassinos de aluguel que mantem suas identidades em segredo um do outro – até que eles passam a ser perseguidos. Para não dar spoilers do filme, vamos dar um da vida real: foi aí que a dupla engatou o romance fora das telas. E outro spoiler: anos depois, #Brangelina também chegou ao fim.

Monster – Desejo Assassino (dir. Patty Jenkins, 2004)

Aqui na nossa lista muitos casais são cúmplices de boas ações, mas definitivamente esse não é o caso delas! A paixão explosiva de Aileen Wuornos (Charlize Theron) e Selby Wall (Christina Ricci) motiva uma série de crimes em prol de uma vida melhor. Baseado em fatos reais, o filme colocou a diretora Patty Jenkins de Mulher-Maravilha no mapa e ainda traz Charlize Theron praticamente irreconhecível em um de seus melhores trabalhos.

Jogos Vorazes (dir. Gary Ross, 2012)

Com quem você preferiria encarar batalhas pela liberdade e lutar pela sobrevivência? Com seu amor de infância, que te conhece desde sempre, ou com alguém que acabou de conhecer e parece entender exatamente o que você está passando? Bem, Katniss (Jennifer Lawrence) se vê dividida e tem momentos heróicos duplando tanto com Peeta (Josh Hutcherson) quanto com Gale (Liam Hemsworth), mas o melhor é que, no fim das contas, ela não precisa de nenhum dos dois para salvar o dia.

Bernardo e Bianca (dir. John Lounsbery, Wolfgang Reitherman e Art Stevens, 1977)

Nessa animação clássica da Disney, acompanhamos uma dupla de ratinhos a serviço de uma divisão especial da ONU indo resgatar uma garota órfã. Com vozes de Eva Gabor e Bob Newhart, o filme é uma daquelas aventuras que aquece o coração – e claro: aproxima os dois pombinhos, digo, ratinhos!

Pantera Negra (dir. Ryan Coogler, 2018)

Essa dupla é o que a Internet gosta de chamar de “casalzão”! T’Challa (Chadwick Boseman) e Nakia (Lupita Nyong’o) podem estar passando por uma fase meio distante no filme, mas fica claro o quanto os dois se amam e levam a sério a missão de ajudar seu povo e também um ao outro.

Entre Irmãs (dir. Breno Silveira, 2017)

O relacionamento entre Luiza (Nanda Costa) e Carcará (Júlio Machado) começa de uma forma equivocada, é verdade, mas o encontro da dupla é determinante para inserir Luiza na luta por uma vida melhor no cangaço. O contraste entre ideais de vida fica claro quando ela reencontra a irmã Emília (Marjorie Estiano).

Matrix (dir. Lana Wachowski e Lilly Wachowski, 1999)

O romance entre Neo (Keanu Reeves) e Trinity (Carrie-Anne Moss) é essencial para esse conto de cybercultura e messianismo cheio de referências proposto pelas irmãs Wachowski. Nos três filmes acompanhamos o casal chutando bundas com muitos efeitos especiais e, claro, tentando devolver a liberdade para a humanidade.

Os Incríveis (dir. Brad Bird, 2004) e Os Incríveis 2 (dir. Brad Bird, 2018)

Beto (Craig T. Nelson) e Helena Pêra (Holly Hunter) não só enfrentam inimigos juntos com uniformes combinadinhos quanto ainda administram toda a família que precisa entrar em ação para evitar que os inimigos triunfem. Em Os Incríveis 2, que já é sucesso de bilheteria, o casal redistribui suas responsabilidades: enquanto a Mulher-Elástica enfrenta os inimigos, o Sr. Incrível cuida das crianças.

Vingadores: Guerra Infinita (dir. Joe Russo e Anthony Russo, 2018)

Motivo de lágrimas para 10 entre 10 fãs da Marvel que assistiram Guerra Infinita, Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) não só lutam juntos como são como aquele casal de amigos que todo mundo já teve: à primeira vista eles parecem não ter nada a ver um com o outro, mas lá no fundo compartilham os mesmos propósitos.

Oito Mulheres e um Segredo (dir. Gary Ross, 2018)

Debbie Ocean (Sandra Bullock) e Lou (Cate Blanchett) são a prova de que é possível trabalhar com a ex. Ou com sua possível ex. Ou com uma futura quase ex. Enfim, parece confuso, mas o tempo todo há uma impressão de que essas duas golpistas geniais tiveram um passado bem interessante juntas e mesmo assim nada impede que a dupla vá até o final com o plano de roubar o colar de dimantes.

Star Wars – Episódio V: o Império Contra-Ataca (dir. Irvin Kershner, 1980)

A declaração “Eu te amo” e a resposta “Eu sei” se tornaram símbolo de um dos casais mais populares, emblemáticos e, por que não?, fora de sintonia do cinema. Mesmo assim, Han Solo (Harrison Ford) e Leia Skywalker (Carrie Fisher) continuam sendo uma unanimidade entre os fãs da franquia Star Wars.

Aliados (dir. Robert Zemeckis, 2016)

Em 1942, em plena Segunda Guerra Mundial, os espiões Max Vatan (Brad Pitt) e Marianne Beausejour (Marion Cotillard) se apaixonam durante uma missão contra os nazistas e acham uma boa ideia se casar. O problema, é claro, é que alguns segredos acabaram indo para debaixo do tapete ao longo dos anos.

Amor à Queima-Roupa (dir. Tony Scott, 1994)

O que acontece quando um cara fanático por quadrinhos conhece uma prostituta e pega por acaso uma mala recheada de cocaína? O amor, é claro. E muita confusão também. Clarence Worley (Christian Slater) e Alabama Whitman (Patricia Arquette) formam um casal diferentão que enfrenta até a máfia pelo caminho. O roteiro inspirado é de Quentin Tarantino.

Almas Gêmeas (dir. Peter Jackson, 1995)

Uma amizade doentia transforma colegas de escola em cúmplices. Baseado em fatos reais, o filme conta a história das jovens Pauline Parker (Melanie Lynskey) e Juliet Hulme (Kate Winslet) que se unem contra tudo e todos para viver seu relacionamento em liberdade.

Um Lugar Silencioso (dir. John Krasinski, 2018)
Se manter a chama acesa depois de anos de relacionamento já é complicado para quem leva uma vida normal, imagine para quem ainda precisa se defender o tempo todo de criaturas mortais? Evelyn (Emily Blunt) e Lee Abbott (John Krasinski) são um casal apaixonado e absolutamente comprometido em proteger a família nesse futuro distópico e bem silencioso.

Harry Potter e as Relíquias de Morte – Parte 2 (dir. David Yates, 2011)

Hermione Granger (Emma Watson) e Ron Weasley (Rupert Grint) são a prova de que as coisas boas levam tempo! O casal levou oito filmes da franquia Harry Potter para finalmente conseguir ficar junto, só que ainda assim os bruxinhos dividem o coração dos fãs: muitos ainda torceram até o fim por Hermione e Harry (Daniel Radcliffe).
Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas (dir. Arthur Penn, 1967)
Para fechar a nossa lista, um casal icônico que fez fama não só no cinema, mas também na vida real. Inspirado na história da dupla de assassinos que aterrorizou os Estados Unidos, o clássico que conta a história de Bonnie (Faye Dunaway) e Clyde (Warren Beatty) também marcou a história da sétima arte quebrando várias regras do audiovisual à época e agradando principalmente o público jovem nos anos 1960.

Artigos Relacionados

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *